espinho na carne

Espinho na Carne de Paulo – Estudos Bíblicos

A Bíblia diz que o apóstolo Paulo recebeu um espinho na carne. Contudo, o termo “espinho” neste versículo não pode ser interpretado de forma literal, mas sim como algo metafórico que a Bíblia não descreve.

2 Coríntios 12:7, diz: “Para impedir que eu me exaltasse por causa da grandeza dessas revelações, foi-me dado um espinho na carne, um mensageiro de Satanás, para me atormentar”.

Basicamente, nenhum texto bíblico fala claramente o que era o espinho na carne de Paulo. A Bíblia só diz que esse “espinho” foi colocado para que o apóstolo se mantivesse humilde.

A visão de Paulo

Tudo começou quando Paulo teve uma visão gloriosa do paraíso (2 Coríntios 12). Após receber essa visão, o apóstolo recebeu esse “espinho” para que não se tornasse arrogante devido a visão que tinha recebido. Ademais, o espinho na carne de Paulo também evitaria que ele olhasse para as pessoas com ar de superioridade.

Oração de Paulo ao Senhor

Como o espinho na carne de Paulo causou-lhe enorme sofrimento, por três vezes ele pediu a Deus para que o problema fosse retirado de sua vida. No entanto, a única resposta do Senhor para Paulo foi a famosa frase: “a minha graça te basta e o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza” (2 Coríntios 12:8-9).

Essa é a única referência bíblica que menciona o espinho na carne de Paulo, sem deixar claro o que realmente seria. Ou seja, não dá para afirmar se o espinho representava alguma doença ou se fazia menção a algum dos perseguidores que Paulo enfrentou durante sua vida.

Estudos Bíblicos sobre o Vesículo

Como foi dito anteriormente, a Bíblia não fala claramente o que era o espinho na carne de Paulo. No entanto, existem alguns fatos bíblicos que descrevem um pouco melhor o grande problema da vida desse apóstolo:

  • O espinho tinha origem espiritual: a Bíblia afirma que o espinho na carne de Paulo era uma espécie de “mensageiro de Satanás”;
  • Causava problemas físicos: de algum modo, o espinho de Paulo afetava o seu corpo (carne). Inclusive, essa não é a primeira referência bíblica que cita um problema físico gerado por um problema espiritual (Lucas 13:11);
  • A situação de Paulo estava muito ruim: o espinho na carne incomodava demais o apóstolo e ele queria se livrar daquele problema o mais rápido possível;
  • Foi permitido por Deus: o Senhor permitiu que Paulo recebesse aquele espinho, pois o sofrimento lhe ajudou a crescer não só como apóstolo, mas também como ser humano. Ou seja, Paulo passar por aquilo era um propósito de Deus.

Qual era o objetivo de Deus?

Deus permitiu a chegada do espinho para que Paulo mantivesse sua humildade e não perdesse o foco em sua missão. Por pior que fosse o seu problema, Paulo percebeu que, mesmo com aquele espinho em sua carne, Deus jamais iria abandoná-lo. Ademais, ele também percebeu que seria muito usado pelo Senhor em seus grandes propósitos.

Ou seja, por mais que Paulo estivesse fragilizado devido ao seu espinho, Deus o usava como instrumento para manifestar o seu poder de forma gloriosa. É por isso que o Senhor diz que o poder dele se aperfeiçoa na fraqueza (2 Coríntios 12:8-9).

Basicamente, o apóstolo Paulo sempre estava em uma situação difícil, pois o espinho não parava de causar incômodo. Por conta disso, ele percebia que seu ministério só fazia sucesso devido à intervenção de Deus.

Por mais que fosse um apóstolo, Paulo era apenas um homem limitado e que não tinha condições de sequer resolver os seus próprios problemas. Inclusive, o espinho em sua carne comprova isso.

Em suma, pode-se dizer que o espinho na carne serviu para moldar a personalidade cristã de Paulo. A cada vez que aquele espinho lhe incomodava, ele lembrava de suas limitações como ser humano e pode perceber que, sem a graça de Deus, ele não seria nada.

Reflexão para os dias atuais

Primeiramente, é preciso deixar claro que Deus não é sádico. Ou seja, o Senhor não permite certas coisas na vida das pessoas somente para se divertir com o sofrimento delas. Pelo contrário, Deus não sente o menor prazer em ver o sofrimento alheio.

Assim como Deus deixou Paulo com o espinho para que ele se tornasse um ser humano melhor, talvez nossos problemas tenham o mesmo objetivo. Nesse caso, é preciso pedir a Deus sabedoria e resiliência para lidar com aquela situação e sempre lembrar que tudo coopera para o bem de quem ama a Deus (Romanos 8:28).

Essa história de Paulo é um bom exemplo para reflexão, especialmente quando alguém está passando por algum problema sério. Em muitos momentos, nos questionamos por qual razão Deus permitiu que algo ruim nos acontecesse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.